"A Ilha Sob o Mar nos leva para o fim do século XVIII, em Saint-Domingue, atual Haiti, onde as plantações de cana-de-açúcar transformaram a ilha, de colonização francesa, na colônia mais rica do mundo. O açúcar era o ouro doce, e cortar cana, tritur
Record
Product ID: 6817
Product SKU: 6817
A ILHA SOB O MAR

A ILHA SOB O MAR

Marca: Record Referência: 21535

Carregando...
"A Ilha Sob o Mar nos leva para o fim do século XVIII, em Saint-Domingue, atual Haiti, onde as plantações de cana-de-açúcar transformaram a ilha, de colonização francesa, na colônia mais rica do mundo. O açúcar era o ouro doce, e cortar cana, triturá-la e reduzi-la a melaço não constituía trabalho de gente, mas de bicho, como diziam os plantadores. Toulouse Valmorain acabara de completar vinte anos quando foi convocado com urgência à colônia para assumir a administração da habitation Saint-Lazare. O jovem homem de letras, que pensava se dedicar à ciência na França, comprará Zarité, a pequenina escrava de nove anos, para realizar trabalhos domésticos. A riqueza e a prosperidade farão de Valmorain o autêntico ?senhor de escravos?. As agruras do trabalho nos canaviais, as chibatadas nos negros escravizados correrão por conta do seu capataz. Em contrapartida, a ele caberão os prazeres na cama com Zarité, que não conhecerá a asfixia e o sofrimento das senzalas. Mas Zarité ? Tété ? nasceu com boa estrela: órfã, recebeu amor paterno do velho escravizado Honoré, que a ensinou a dançar, pois ?escravo que dança é livre... enquanto dança?, e aprendeu com Tante Rose, a mambo , ?doutora de folhas?, os mistérios dos loas e os segredos para curar e amenizar a dor de seus irmãos de cor. Apaixonou-se por Gambo, o belo escravo guerreiro, e com ele conheceu o amor. Teve quatro filhos e um neto. Cuidou de sua dona com zelo e dedicação. E em toda a sua vida só teve uma única aspiração: a liberdade. Então, depois de uma rebelião na colônia, cansados dos constantes maus-tratos a que são submetidos, os escravizados provocam um incêndio na plantation . Zarité foge com seu patrão, Valmorain, para Nova Orleans, o primeiro passo em seu caminho para a dignidade que lhe foi negada enquanto era escravizada. Hoje, do alto de seus quarenta anos, afirma que teve mais sorte que a maioria, que viverá muito, e sua velhice será feliz porque a sua estrela ? sua z?étoile ? brilha também quando

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.
  • Autor: Isabel Allende
  • Ilustrador: -
  • Editora: RECORD
  • Gênero: ROMANCE - ESTRANGEIRO
  • Formato: 15,5 x 23
  • Tema: Geral
  • Página: 476
  • Série/Coleção: N/I

Confira os produtos